24 de outubro de 2019

‘Sessão de Terapia’ volta após cinco anos com Selton Mello e Morena Baccarin no elenco

O remake de uma produção israelense terá novidades, como Selton Mello, 46, no lugar do terapeuta e a chegada de Morena Baccarin, 40, para sua primeira produção nacional.


Por Folhapress Publicado 22/07/2019
Reprodução (Divulgação)

A série “Sessão de Terapia”, que chegou a ser anunciada como encerrada, volta após cinco anos para sua quarta temporada.

O remake de uma produção israelense terá novidades, como Selton Mello, 46, no lugar do terapeuta e a chegada de Morena Baccarin, 40, para sua primeira produção nacional.

A série, que teve suas primeiras três temporadas veiculadas no GNT, entre 2012 e 2014, será agora transmitida pelo Globoplay, a partir de agosto, a data exata não foi informada. Apesar da liberação de todos os capítulos de uma vez, eles seguirão o formado anterior, com um paciente sendo atendido a cada dia da semana.

Selton Mello, que dirigiu as três primeiras temporadas, afirma que o principal dilema encontrado no inicio da produção foi a substituição de José Carlos Machado, 69, que fazia o terapeuta Theo, considerado o personagem chave da trama, mas que estava preso a compromissos assumidos com a TV Record.

“Ficamos num dilema, mas decidimos usar isso como uma força criativa, uma possibilidade de fazer um reboot. Aí surgiu essa ideia de um terapeuta e uma supervisora mais novos, e de repente alguma coisa pode acontecer entre eles, além do trabalho. Uma tensão sexual, amorosa”, afirma Mello.

Ele, no entanto, diz que não tinha ideia de assumir o papel e que chegou a oferecer a outros colegas, como ao ator Alexandre Nero, mas que não puderam assumir por conta da agenda. “Aconteceu o que sempre acontece comigo, eles leem e dizem ‘amei, mas não vou poder. Você devia fazer'”, brinca Mello, recordando quando acumulou a direção e interpretação também no filme “O Palhaço” (2011).

Sem contar muito sobre os dilemas que cercarão o novo terapeuta, Caio, o ator afirma que ele é um primo de Theo, que após um tempo fora do país por conta de problemas pessoais, retorna para seus pacientes e para sua própria terapia com Sofia, que será interpretada por Morena Baccarin. 

Brasileira, nascida no Rio de Janeiro, Baccarin já é bem conhecida por seus papéis em séries e filmes americanos, como “Homeland” (2011-2019), “Gotham” (2014-2019) e “Deadpool” (2016), mas nunca havia trabalhado em uma produção brasileira, nem atuado falando em português. 

“Eu já estou tentando há muito tempo trabalhar aqui no Brasil. A agenda lá é difícil. Com ‘Gothan’, foram cinco temporadas diretas, e são nove meses em um ano, então não dá para enfiar um trabalhinho ali no meio. Mas quando ‘Gothan’ terminou, surgiu ‘Sessão de Terapia’, foi a hora certa”, comemora a atriz.

Baccarin já era amiga de Mello há alguns anos e diz que é fã da versão americana de “Sessão de Terapia”, mas foi quando leu o roteiro, que decidiu que faria essa personagem. Juntos, então, ela e Mello adequaram as agendas e conseguiram realizar as gravações durante uma semana de janeiro. 

“Ela [a personagem Sofia] é muito perto de mim e ao mesmo tempo o meu oposto. É uma pessoa em que a moral é muito forte, mas ela também se permite, com esse personagem [de Mello], questionar o que vai acontecer com eles. Um tipo de projeto com que todo mundo se identifica. Eu estou amando”, afirmou ela a jornalistas durante a gravação. 

PREPARAR E AÇÃO
Apesar de ter nascido no Rio, Baccarin vive nos Estados Unidos desde os sete anos e, por isso, aponta o português como uma de suas inseguranças na hora de atuar no Brasil. “Eu penso em inglês, sonho em inglês, fui alfabetizada em inglês. Só falo português com minha mãe ao telefone, de vez em quando.”

Por conta disso, e pela agenda apertada, ela e Mello tiveram que improvisar as preparações, que foram basicamente por Skype. Tiraram dúvidas, passaram texto, treinaram o português “A série é a gente sentado um de frente para o outro, falando. Então o trabalho de Skype foi ok, tinha a ver”, brinca o ator. 

Nesta temporada, Mello diz que a ideia é mesmo retomar a essência das duas primeiras no que diz respeito a cenários, após o aumento de cenas externas na terceira. Segundo ele, o foco estará no ambiente em que acontecem as consultas, com apenas “alguma coisa aqui e acolá”. 

Superadas as inseguranças com o idioma, Baccarin afirma que ficou bastante surpresa com o ritmo das gravações de “Sessão de Terapia”, com um episódio inteiro gravado por dia. “Eu não acreditei quando ele [Mello] falou para mim.

Pensei: ‘Isso não é possível. A gente não faz isso nos EUA, um capítulo por dia’.” 
“Quando soube que faria seis capítulos, pensei em três, quatro meses meses de trabalho. Mas agora estou vendo que é possível fazer em um dia. O trabalho é íntimo, devagar e ao mesmo tempo superrápido. Gosto da energia, do pique, a gente não perde a vibe do momento, não precisa ficar ‘como eu fiz aquele pedaço’.” 

Caio se encontrará com Sofia às sextas e, nos demais dias da semana, atenderá quatro pacientes, vividos por Fabíula Nascimento, 40, por David Junior, 33,  que estará na próxima trama da Globo “Bom Sucesso”, por Cecília Homem de Mello, de “Vade Retro” (Globo, 2017) e pela estreante Lívia Silva, 13.