23 de setembro de 2020

Marcelo Adnet deixa de produzir o Sinta-se em Casa após 300 personagens e 110 episódios

O último episódio vai ao ar na sexta-feira (11). Este foi o primeiro conteúdo feito remotamente para a Globo na pandemia


Por Folhapress Publicado 08/09/2020
Marcelo Adnet deixa de produzir o Sinta-se em Casa após 300 personagens e 110 episódios
Marcelo Adnet (Foto: Reprodução/TV Globo)

Em função da volta das gravações da Escolinha do Professor Raimundo, o ator e comediante Marcelo Adnet, 39, deixará de produzir de sua casa o humorístico do Globoplay Sinta-se em Casa.

Ao todo, foram 110 programas e mais de 300 episódios em 183 dias de quarentena. O último episódio vai ao ar na sexta-feira (11). Este foi o primeiro conteúdo feito remotamente para a Globo na pandemia.


“Começamos o programa em abril, e já são 22 semanas ininterruptas, 110 episódios dentro de 183 dias de quarentena trabalhando de casa. Foi um aprendizado gigante em todas as esferas da produção, com muita liberdade de criação e o apoio da minha esposa, Patricia, da Daniela Ocampo, supervisionando e me ajudando remotamente, e do Globoplay. Foram quase 300 personagens ao longo dos episódios. E um processo que dialogou totalmente com o momento da quarentena e dos brasileiros”, declara Adnet.


Todos os episódios de Sinta-se em Casa estão disponíveis no Globoplay.
Após ser alvo de ataques de Mario Frias e da Secretaria de Comunicação (Secom) do governo Bolsonaro, Marcelo Adnet voltou a fazer piada do secretário especial de Cultura no Sinta-se em Casa, seu quadro de humor diário na Globoplay.

Na esquete desta segunda (7), o humorista ironizou o que chamou de “chilique” de Frias. Primeiro, Adnet aparece imitando o presidente Jair Bolsonaro e afirma: “O Brasil mudou muito […] Acabou mimimi, acabou essa era do politicamente correto, acabou a mamata. Vamos fazer apenas o que é importante, como atacar quem faz piada conosco.”


Na sequência, o comediante faz uma paródia de Frias: “Isso mesmo, presidente. Vivemos uma nova era, sem a cultura do mimimi e do politicamente correto, mas curiosamente vou usar recursos e energia para responder a uma piada que não gostei.”

Na noite de sexta (4), Frias se mostrou muito irritado com a paródia que Adnet tinha feito da participação dele em vídeo da campanha “Um Povo Heroico”, em que o ator e secretário de Cultura louva em tom grandiloquente a história do país.


Nas redes sociais, Frias chamou Adnet de “garoto frouxo e sem futuro”, uma “criatura imunda”, “crápula” e “Judas”. “Um palhaço decadente que se vende por qualquer tostão, trocando uma amizade verdadeira, um amor ou sua história por um saquinho de dinheiro e uma bajulada no seu ego infantil e incapaz de encarar a vida e suas responsabilidades morais”, escreveu o ator.