06 de junho de 2020

Príncipe Harry e Meghan anunciam que vão se afastar do papel de membros da família real

O Palácio de Buckingham informou, no entanto, que os planos do príncipe não são imediatos. "Entendemos seu desejo de encarar as coisas de uma forma diferente", disse o palácio por meio de uma nota oficial, segundo a Reuters.


Por Folhapress Publicado 09/01/2020
LONDON, ENGLAND – NOVEMBER 27: Prince Harry and Meghan Markle during an official photocall to announce the engagement of Prince Harry and actress Meghan Markle at The Sunken Gardens at Kensington Palace on November 27, 2017 in London, England. Prince Harry and Meghan Markle have been a couple officially since November 2016 and are due to marry in Spring 2018. (Photo by Chris Jackson/Getty Images)

O príncipe Harry, neto da rainha Elizabeth, e a sua mulher, Meghan Markle, anunciaram que querem “se afastar do papel de membros seniores da família real” britânica e trabalhar para conquistar a própria independência financeira.

Em uma publicação no seu canal oficial no Instagram, o duque e a duquesa de Sussex escreveram que tomaram a decisão após “muitos meses de reflexão e discussões internas”.

O texto afirma que os dois planejam dividir o tempo entre o Reino Unido e a América do Norte e que continuarão a honrar seu compromisso com a rainha.

“Esse equilíbrio geográfico vai nos permitir criar nosso filho com apreço pela tradição real em que ele nasceu ao mesmo tempo em que dá à nossa família o espaço para focar esse próximo capítulo.”

Ainda não está claro como Harry e Meghan conquistariam a independência financeira que buscam. No ano passado, o príncipe e seu irmão mais velho, William, receberam do pai, o príncipe Charles, mais de 5 milhões de libras (cerca de 26 milhões de reais).

O Palácio de Buckingham informou, no entanto, que os planos do príncipe não são imediatos. “Entendemos seu desejo de encarar as coisas de uma forma diferente”, disse o palácio por meio de uma nota oficial, segundo a Reuters.

“Mas estas são questões complexas, que demorarão para ser resolvidas.”
Segundo a publicação de Meghan e Harry na rede social, os novos planos incluem a criação de uma nova entidade beneficente.

No fim de novembro, o casal deu início a uma crise ao anunciar que não passaria o Natal com a rainha Elizabeth. A intenção deles era estar perto da mãe da duquesa de Sussex, Doria Ragland, em um lugar calmo na ilha de Vancouver.

Sua presença no Canadá havia sido confirmada antes do Natal pelo primeiro-ministro Justin Trudeau. Foi relatado, ainda, que alguns membros da realeza pediram a Harry e Markle que retornassem do exterior para passar o Natal no Reino Unido, após a hospitalização do príncipe Philip. O casal, no entanto, não mudou seus planos.

Harry, 35 e Meghan, 38, casaram-se em maio de 2018 numa cerimônia no castelo de Windsor, em Londres, e tiveram um filho no ano passado -rchie Harrison Mountbatten-Windsor não tem título de realeza.

Os dois têm demonstrado desconforto com a intensa atenção que recebem principalmente dos tabloides britânicos e chegaram a tirar seis semanas de férias de seus compromissos oficiais.

Ainda antes do casamento, em 2016, o príncipe Harry criticou a mídia por se intrometer na vida pessoal de Meghan. E em outubro passado, a duquesa entrou na Justiça contra um jornal que publicou uma carta que ela teria enviado ao pai, com quem tem uma relação difícil.

Para Harry, sua mulher sofre “bullying” por parte da imprensa. Ele chegou a comparar a situação com a de sua mãe, a princesa Diana, que morreu em um acidente de carro em Paris enquanto tentava escapar de paparazzi.