29 de março de 2020

Escritor de ‘Game of Thrones’ está se dedicando em novos livros da saga durante quarentena

"Há pessoas com risco mais alto para quem este vírus pode ser um diagnóstico devastador, então suplico a todos vocês que sejam extremamente cuidadosos; lavem as mãos, mantenham 1,5 metro de distância dos outros, entrem em quarentena", afirmou o norueguês. "Juntos podemos lutar contra esse vírus e impedir uma crise em nossos hospitais."


Por Folhapress Publicado 19/03/2020 Atualizado em 23/03/2020 às 20:06
Reprodução (Divulgação)

O autor de “Game of Thrones” George R.R. Martin, 71, fez um desabafo sobre a pandemia do coronavírus que o mundo enfrenta neste momento.



Em seu blog, o escritor contou que não esperava viver isso tão cedo e que está isolado, já que faz parte do grupo de risco. “Eu me sinto bem neste momento, e estamos tomando todas as precauções”, escreveu Martin.



George R.R. Martin também disse que tem passado mais tempo escrevendo do que vivendo a realidade. “Para dizer a verdade, estou gastando mais tempo em Westeros do que no mundo real, escrevendo todos os dias. As coisas são bastante sombrias nos Sete Reinos… mas talvez não sejam tão sombrias quanto podem se tornar aqui.”



O autor também contou como se sente ao assistir os noticiários. “Não posso evitar de me sentir dentro de um livro de ficção científica, mas este não é o tipo de ficção científica que eu sonhava viver quando era uma criança”, afirmou.
No fim do comunicado, Martin desejou: “Vamos todos esperar que saiamos dessa seguros. Fiquem bem, meus amigos.”



Nesta terça-feira (17), o ator norueguês Kristofer Hivju, 41, conhecido interpretar o personagem Tormund Giantsbane série “Game of Thrones”, confirmou através das suas redes sociais que está com coronavírus.



Em seu perfil no Instagram, Hivju disse que está isolado com a família em casa, na Noruega. “Estamos com boa saúde. Eu tenho apenas os sintomas leves de uma gripe”, escreveu. O artista também aproveitou o momento para conscientizar os seus seguidores a ficarem em suas casas, protegidos.



“Há pessoas com risco mais alto para quem este vírus pode ser um diagnóstico devastador, então suplico a todos vocês que sejam extremamente cuidadosos; lavem as mãos, mantenham 1,5 metro de distância dos outros, entrem em quarentena”, afirmou o norueguês. “Juntos podemos lutar contra esse vírus e impedir uma crise em nossos hospitais.”



Vale lembrar que segundo consta a OMS (Organização Mundial de Saúde), idosos, diabéticos, hipertensos e quem tem insuficiência cardíaca, renal ou doença respiratória crônica, podem ficar mais expostos e ter complicações decorrentes da Covid-19.