29 de março de 2020

Em meio à crise do coronavírus, bancos de sangue estão quase zerados, diz governo de SP

O infectologista fez um apelo à população para que continue doando sangue. O médico afirma que parte da população pode temer ir aos locais fazer a doação, mas que os bancos são locais seguros.


Por Folhapress Publicado 18/03/2020
Reprodução (Pixabay)

A equipe médica que combate do coronavírus no estado de São Paulo afirmou nesta terça-feira (17) que os estoques dos bancos de sangue são insuficientes para enfrentar a epidemia de coronavírus.

“Os nossos bancos de sangue estão praticamente sem sangue. O banco de sangue com a melhor condição tem sangue para uma semana. Isso é extremamente grave entendendo o momento e o que virá pela frente”, afirma o médico infectologista David Uip, que coordena a equipe que atua em relação à crise no estado.

Por isso, o infectologista fez um apelo à população para que continue doando sangue. O médico afirma que parte da população pode temer ir aos locais fazer a doação, mas que os bancos são locais seguros.

É possível fazer a doação em locais como nos Hospitais das Clínicas e Dante Pazzanese.

Veja os requisitos para doar:
Estar em boas condições de saúde.
Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).
Pesar no mínimo 50kg.
Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação e RNE-Registro Nacional de Estrangeiro*).