05 de junho de 2020

‘Democracia em Vertigem’ é indicado ao Oscar de melhor documentário

Os outros documentários indicados são o americano "American Factory", a coprodução entre Irlanda e Tailândia "The Cave", o macedônio "Honeyland" e a coprodução entre Reino Unido e Síria "For Sama".


Por Folhapress Publicado 13/01/2020
Reprodução (Divulgação)

 A cineasta mineira Petra Costa foi anunciada, na manhã desta segunda-feira (13), como um dos nomes indicados ao Oscar de melhor documentário em longa-metragem.

“Democracia em Vertigem”, produção nacional da Netflix que acompanha o impeachment de Dilma Rousseff a partir de uma visão particular da diretora, disputará a estatueta da categoria no dia 9 de fevereiro.

Os outros documentários indicados são o americano “American Factory”, a coprodução entre Irlanda e Tailândia “The Cave”, o macedônio “Honeyland” e a coprodução entre Reino Unido e Síria “For Sama”.

A nomeação acontece depois de a aposta brasileira para o Oscar de melhor filme internacional, “A Vida Invisível”, foi deixado de fora da pré-lista de indicados.