29 de janeiro de 2020

Chris Brown deverá pagar R$ 140 mil após ser acusado de comprar macaco sem autorização

Pelos termos do acordo, ele deverá pagar multa de US$ 35 mil (cerca de R$ 140 mil) e não poderá adquirir outro animal.


Por Folhapress Publicado 05/12/2019
Reprodução (Divulgação)

 O cantor Chris Brown, 30, fechou um acordo com a Promotoria de Los Angeles (EUA), nesta quarta-feira (4), para evitar uma pena de prisão por ter adquirido um macaco capuchinho sem autorização. Pelos termos do acordo, ele deverá pagar multa de US$ 35 mil (cerca de R$ 140 mil) e não poderá adquirir outro animal. 

O valor, que já foi pago pelo cantor, será destinado ao retiro especializado em primatas para onde o animal foi encaminhado após ter sido apreendido na casa de Chris Brown. Uma nova audiência foi marcada para junho, e até lá ele não poderá se envolver em novos problemas para que o caso seja arquivado. 

Chris Brown comprou o macaco no final de 2017 como presente de Natal para a filha, Royalty. Na época, ele brincou que, um dia, o novo bebê poderia ficar muito maior do que a menina. O departamento de proteção animal, no entanto, recebeu reclamações após ele postar fotos do macaco e apreendeu o animal. 

Para evitar uma busca das autoridades em sua casa, o cantor decidiu entregar o animal, que ele chamou de Fiji, voluntariamente. Se ele violar as regras do acordo ainda poderá enfrentar pena de prisão e multa. A violação dele poderia lhe render até seis meses de prisão. 706